Translate - Tradutor

VISITANTES

Seguidores Amados

Pesquisar este blog

23 de fev de 2011

INSPIRAÇÃO 4



Perca o medo de ser feliz

Você é feliz quando é autêntico e vive com a alma.
Por Luiz Gasparetto para o site M de Mulher


"Tá" aí o grande mal da vida moderna: o estresse. Há quem consiga escapar dele? Duvido. O que a gente vê por aí são pessoas agitadas, inquietas, prestes a estourar. Pois eu lhes digo que o estresse é o irmão gêmeo do medo. Ou seja, mesmo quando nada acontece, o indivíduo imagina e alimenta situações negativas. "Ah, mas será??", "E se??", "Eu não vou aguentar!". Ele se desespera, acreditando em coisas ruins e mantendo o corpo em permanente estado de alerta.

Resultado: ele fica realmente doente. A afirmação "Você está estressado e precisa descansar" é equivocada. Na verdade, a pessoa tem de sair do medo. Ela não pode se deixar levar pelas fantasias trágicas. Insisto: a chave do medo é o pensamento ruim. Você pode até me perguntar: "Mas não existem coisas perigosas?". Sim, mas o medo é uma fantasia projetada sobre o terror. Você precisa ter disciplina para controlá-lo. A capacidade imaginativa do homem é responsável pela criatividade e pela inteligência. Ela pode ser tremendamente positiva quando se está com os pés no chão.

Ela nos ajuda, por exemplo, a resolver problemas e a criar soluções inovadoras. No entanto, quando perdemos a razão, essa capacidade torna-se descontrolada. Se for para o lado ruim, a fantasia começa a crescer e assume imagens negativas, como se fossem verdadeiras. O medo anula a motivação, o prazer e a felicidade. Não é isso que você quer, certo?

Para aliviar esse estado tão incômodo que chamam de estresse, preparei uma meditação que irá equilibrá-la internamente e coroá-la com grandes doses de autoconfiança para enfrentar as mais diferentes situações. Vamos lá? Leia o texto a seguir em voz baixa:

"É muito bom estar comigo. Estou aqui, agora, focando toda a atenção sobre mim. Pensamentos, emoções e sensações podem vir, mas vou deixá-los passar para concentrar-me exclusivamente no meu eu. Quero, a partir de agora, ser minha amiga, abandonar minhas ilusões e procurar o caminho da inteligência. Sim, quero provar ao máximo a inteligência, pois sei que ela evita o sofrimento. Estou aqui para me tratar bem: não quero me depreciar ou me rotular. Quero que esse encontro comigo seja um marco em minha vida interior. A partir de agora, serei conscientemente responsável por mim. Não quero deixar simplesmente o mundo me levar. Quero parar, me educar, selecionar meus valores, observar como funciono e jamais me julgar. Nunca irei me ameaçar ou me condenar por algo que eu faça ou deixe de fazer.

Vou aliviando, agora, a pressão do perfeccionismo que exige de mim um padrão contrário a meu espírito. Ele me machuca, me entristece e me marca. Não posso permitir tal pressão. Sei que sou feliz quando sou autêntica e quando vivo com a alma. Aliás, minha alma é maravilhosa, muito sensata e sábia. Ela tem bom-senso e bons sentimentos. Somente a alma humaniza, preenche e realiza. Aí sim, sou boa e alegre, e a vida tem o seu sabor. De hoje em diante, não haverá mais culpa, dúvidas e medos. Haverá apenas a minha aceitação integral e minha cooperação comigo mesma. Eu me tornarei mais forte, capaz de passar com leveza pelas maiores dificuldades e pelos maiores desafios."

Nenhum comentário:

Poesias,Contos...Queria viver deles...

"Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada."
Clarice Lispector

Volte Sempre

Sua visita me deixa muito feliz