Translate - Tradutor

VISITANTES

Seguidores Amados

Pesquisar este blog

19 de out de 2012

"Fala" que eu te escuto...

Boa noite, bogueiro, estou num ritmo desacelerada até quase parando, por questões pessoais das "atividades", incluindo o blog, mas em breve _O retorno. São poucos que reconhecem, seja minha maneira de escrever ou de ser, quando sou extremamente irônica e debochada mesmo em brincadeiras, sou bastante sutíl. Para distinguir, credibilidade aos fatos, precisa me conhecer um pouco mais, fazer parte do meu (uni)verso real. "Saber pinçar as entrelinhas é uma arte". Não superestimo ou estimo ninguém, cada um com o seu time, com seus erros e acertos. Afinal de contas somos todos humanos e falíveis, mesmo que uns ainda reincidam.(Gargalhadas). Como o objetivo de um escritor ao trabalhar seus capítulos, é manter a atenção do público, comigo não pode ser diferente. Mesmo sendo eu, uma novata na arte do de "blogueira", procuro manter o interesse, e quando possível sanar algumas expectativas dos "meus leitores", cada vez mais crescentes e cativos. O blog nasceu como uma necessidade de "exorcismo", e alcançou novos patamares. Ao longo dos 'anos' ocorreram mudanças, de foco, de emoções, das histórias, eu mudei, enfim, um se interliga a outro. Quando mudamos, tudo em nossa volta nos acompanha, passamos a perceber e lidar de outra forma. Cabem a vocês meus amigos(as) tirarem suas próprias conclusões; apenas os coloco pra pensar e refletir com as minhas histórias, emoções, contos e causos da minha vida_ Esse sim, é meu propósito! Quando raciocinamos, descortinamos, percebemos os fatos como são, e não o que está por trás das emoções. Matamos a charada. Não adianta, dar o peixe, devemos ensinar a pescar, nem que o peixe em questão seja putrefato. Então resta à vocês, montarem o "próprio" quebra cabeça... É assim que funciona, conselhos não são bem vindos, experiências alheias, nada significam, pois as mudanças que advém com a (con)vivência, são pessoais e intransferíveis.
" Sou uma incógnita, Um mistério com pernas e cara de pergunta Questione quem eu sou que, sem pensar, te respondo: Descubra. "

Nenhum comentário:

Poesias,Contos...Queria viver deles...

"Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada."
Clarice Lispector

Volte Sempre

Sua visita me deixa muito feliz