Translate - Tradutor

VISITANTES

Seguidores Amados

Pesquisar este blog

27 de nov de 2012

A história do seu João

Era um homem íntegro, honestíssimo que morreu muito tranquilo depois de longos noventa anos de uma vida muito feliz. Foi para o céu e ao chegar lá foi recebido por São Pedro.


- Seu João!! Eu estava lhe esperando mesmo, já não era sem tempo.
- Fez uma boa viagem?
- Vamos, entre, o banquete celeste já está para começar.

Seu João maravilhado com tudo o que via (pois a descrição que ele tinha do céu não se comparava com as maravilhas que ele encontrara), perguntou a São Pedro onde era sua morada.

São Pedro pediu a Seu João que o acompanhasse que ele o levaria até lá, afinal Seu João precisava tomar um banho antes de ir se encontrar com Nosso Senhor, é claro!

Ao começar a caminhar naquelas estradas revestidas de ouro, viu numerosas casas, palácios, tudo muito lindo cercado de uma luz que ele nunca vira tão bela. A procura do número certo continuava e seu João sempre curioso perguntava tudo a São Pedro.
Em certo ponto da caminhada, passaram diante de um galpão muito grande e Seu João logo quis saber o que tinha lá dentro. São Pedro procurou desconversar, mas seu João insistia em saber.

São Pedro procurou de todas as formas convencer a seu João de ir embora, mas seu João estava disposto a descobrir o que havia lá dentro daquele magnífico galpão.

São Pedro já não sabia mais o que dizer e, muito contrariado (imagino a cara de São Pedro contrariado) mandou os anjos abrirem as portas de tão falado galpão. As portas se abriram. Qual não foi a surpresa de seu João ao encontrar dentro do galpão, arrumadas em prateleiras que iam do chão ao teto (e era alto viu), caixas brancas, iguaizinhas, amarradas com um lindo laço vermelho.

Seu João foi entrando sem esperar São Pedro que saiu correndo atrás dele com seu pesado livro nas mãos.
- Seu João, seu João ...gritava São Pedro... não entre por favor!!
Não adiantou nada. Seu João já estava dentro do galpão.

Percebeu então que em cada caixa havia um nome e que as mesmas estavam organizadas em ordem alfabética.
 

Saiu então correndo para encontrar a sua caixa, aquela que estivesse com seu nome. Após algumas horas de busca, encontrou a dita caixa. São Pedro quase sem fôlego ainda conseguiu chegar antes que o estrago estivesse feito e pediu a Seu João que não abrisse a caixa. Seu João insistiu e São Pedro não tendo mais desculpas permitiu que este abrisse sua caixa. Dentro da caixa encontrou todas as graças que o pai celeste havia preparado para dar a seu João na vida e que este nunca havia pedido.

Quantas vezes na vida reclamamos de tudo e esquecemos que temos um Pai no céu, pronto a nos socorrer sempre que precisarmos. Preferimos, entretanto, ficar envolvidos nos nossos problemas (que nós mesmos criamos) pensando que Deus tem por obrigação nos prover de tudo o que nós achamos que precisamos (normalmente coisas materiais) para sermos felizes, esquecendo de pedir aquilo que Deus já tem pronto a nos oferecer, suas graças, que nos são necessárias para termos nesta vida tudo o que necessitamos para sermos felizes, inclusive o material. Quanto tempo perdido. Aproveitemos nossa vida para nos aproximarmos mais de Deus, pois somente nele encontraremos a verdadeira felicidade.

Nenhum comentário:

Poesias,Contos...Queria viver deles...

"Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada."
Clarice Lispector

Volte Sempre

Sua visita me deixa muito feliz